Análise do Lenovo ThinkStation P620: Ryzen Threadripper PRO 5995WX Beast


Potência, térmicas e ruído

Sob uma carga total da CPU (Blender, cinco execuções consecutivas do teste de renderização do Classroom), o número mais alto que vi foi de 461 watts na parede. 435 watts foi um consumo típico sob carga de CPU, com cargas de trabalho mais leves abaixo de 400 watts, no total. Quando a placa gráfica estava fazendo a maior parte do trabalho, o consumo de energia chegou a 501 watts na parede.

Quanto às térmicas, concentrei-me no processador aqui, pois ele foi resfriado usando uma solução Lenovo e a placa de vídeo NVIDIA usou seu próprio resfriamento padrão. O Threadripper PRO 5995WX é uma peça que consome muita energia, e quando todos os núcleos foram estressados ​​por um tempo (os mesmos cinco testes consecutivos do Blender Classroom do teste de consumo de energia) as temperaturas médias do núcleo atingiram 75,3 C (~17 C ambiente).

Com relação ao ruído, sob carga total da CPU o sistema ficou abaixo de 40 dBA, com o nível de ruído mais alto observado em 39,3 dBA com o medidor posicionado a apenas 12 polegadas do painel frontal. Fiquei um pouco preocupado quando vi que as ventoinhas do processador eram de apenas 80 mm (e as ventoinhas do gabinete não são muito maiores), mas o sistema é bem balanceado e as ventoinhas não giram mais rápido do que o necessário.



Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *